29/02/2012

G E S T O S

Fotos de Carloss Eduardo Machado
TEM COISAS QUE NÃO TEM COMO NÃO SE EMOCIONAR..

O VERDADEIRO SIGNIFICADO DE " Um por todos, TODOS POR UM."

NO DIA DA FORMATURA, COLEGAS RASPAM CABEÇA E EMOCIONAM AMIGO COM CÂNCER.

Algumas histórias são boas de contar e outras ainda melhores pela emoção que faz até quem é repórter há 20 anos sentir o olho lacrimejar. Na noite de
quinta-feira(16.02), alunos do curso de Engenharia Ambiental da UFMS produziram uma dessas notícias.

No Teatro Glauce Rocha, os rapazes da turma emocionaram os convidados ao aparecerem carecas na cerimônia de colação de grau, uma homenagem ao colega também sem cabelos, mas por consequência da quimioterapia.

Há menos de um mês, Jaito Mazutti Michel, 24 anos,descobriu um tumor no joelho, maligno. As aulas na faculdade já haviam terminado e só quando os colegas se reuniram para o ensaio da formatura confirmaram a doença.

“Um foi contando para o outro pelo telefone, mas a ficha só caiu quando a gente viu ele debilitado e careca. Como muita gente vai embora depois da formatura, resolvemos fazer essa despedida como forma de desejar boa sorte”, contou o colega Leandro de Oliveira.

A ideia de se solidarizar com a careca de Jaito veio de supetão. Assim que ele virou as costas, os 23 homens da turma resolveram fazer a homenagem. Depois do ensaio, seguiram para o Salão do Gaúcho, perto da universidade, e um a um o grupo foi raspando o cabelo.

Tudo foi gravado e transformado em um clipe ao som de Jack Jhonson.


http://www.youtube.com/watch?v=Se0jBtTXCmk


Na noite da colação, veio a surpresa. Jaito entrou por uma porta lateral, por conta da dificuldade de locomoção, já que esta usando muletas.


Na entrada principal, os meninos sorriam a cada passada de mão na careca. “Nossa, eu só fiquei sabendo da homenagem agora. Eles são lindos”, disse surpresa a coordenadora do curso, Paula Loureiro.

Sentado ainda entre as cadeiras da platéia, com cara de quem não sabe de nada, Jaito só descobriu a malandragem dos colegas quando a mestre de cerimônias anunciou o clipe.

A introdução do amigo no vídeo, explicando o motivo da ida em massa ao salão naquele mesmo dia, arrancou a primeira lágrima do homenageado que ao ver as imagens reproduzirem o desapego as madeixas de alguns mais cabeludos que os outros caiu no choro, levando junto a família inteira e quem estava por perto.

A plateia ficou muda, sem saber que a tal doença falada no clipe era algo tão perigoso como o câncer. Ao fim do clipe, depois de limpar o rosto molhado e reposicionar os óculos no rosto, Jaito foi chamado para subir ao palco e sentar em uma das cadeiras destinadas aos formandos e, provavelmente, poucos foram tão aplaudidos quanto ele no dia da formatura.

A cerimônia seguiu com a entrada dos colegas sem cabelo ao chamado do cerimonial, todos com sorriso aberto para Jaito, que retribuiu no mesmo tom e com serenidade.

Na fila, um dos formandos tinha uma carga extra de emoção. Guilherme, o irmão do homenageado, também se formou ontem. Os dois começaram a faculdade juntos em 2007, apesar da diferença de 2 anos. Escolheram algo louvável nos dias atuais, a engenharia que cuida do meio ambiente.

O pai agrônomo influenciou e acompanhou a formatura dos dois filhos sempre com os olhos marejados e as duas mãos juntas apoiadas a boca, como fazem todos os emocionados.

Guilherme sentou ao lado do irmão e era o braço na hora que exigia os formandos em pé. “A gente ligado e quando fiquei sabendo do diagnóstico, perdi o chão”, lembrou Guilherme.

Jaito sempre foi o festeiro da turma, o piadista, personalidade lembrada pela colega Izabella Grubert durante o discurso da oradora. No primeiro ano de curso os dois “ficaram”, contou a jovem e depois viraram amigos, dividindo as responsabilidades da comissão de formatura. “Sabe aquele tipo de pessoa doce, que vive sorrindo, que sempre tem uma piada para dizer ou uma festa para arrumar? Esse é o Jaito”, comentou.

No discurso, a voz faltou várias vezes, mas Izabella conseguiu dizer que “quando nossos filhos, no futuro, assistirem ao clipe e perguntarem porque todos estavam carecas, vamos dizer que para um amigo se sentir melhor, fazemos qualquer coisa”.

Depois de virar o centro da cerimônia, com jeito tímido, Jaito agradeceu. “Não suspeitei de nada. É maravilhoso perceber que as pessoas gostam de você. È um momento muito difícil e tento sempre preservar o sorriso porque sei que se eu cair, minha família e meus amigos vão sofrer. Mas vamos em frente e tudo vai dar certo.”

Jaito passou pela primeira sessão de quimioterapia e ainda vai enfrentar a segunda antes da cirurgia para retirar o tumor do joelho.

http://www.youtube.com/watch?v=ctQ0YIqph90&feature=related

Fonte: http://www.campograndenews.com.br/ (17.02.2012)

Nenhum comentário:

Seguir por email

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...